06 dezembro 2009

Penso, Logo Tenho Preconceito

Vivemos em um mundo de inclusão e, por isso mesmo, em um mundo cada vez mais padronizado. Vestimos as mesmas roupas, compramos os mesmo produtos, nos relacionamos com o mundo através da internet.

Toda e qualquer forma de preconceito é moralmente criticada pela sociedade. Porém, há algumas décadas, essa mesma sociedade que, hoje, condena atitudes preconceituosas, promovia - e promove em muitos lugares - guerras contra etnias, raças e grupos com opiniões divergentes. Será mesmo que fomos capazes, em tão pouco tempo, de mudar-nos de tal forma?

O preconceito está presente nas piadas que fazemos, na exclusão de pessoas obesas e deficientes, nas brigas burras entre torcidas nos estádios. Isso sem citar o racismo, homossexualismo, extremismo religioso, xenofobia... não aprendemos ainda a conviver com pessoas diferentes de nós. E, mesmo que aprendessemos, ainda assim ele estaria presente em nossas atitudes e pensamentos.

Ora, vamos deixar o moralismo de lado e reflita comigo: todo ser pensante é um ser preconceituoso. "Não julgue para não ser julgado" é um dos ditados populares mais imbecis que já ouvi. Nós julgamos e somos julgados a todo momento. E isso é bom! Mostra que temos opinião e criticidade. O que não pode nunca ocorrer é que este pré-conceito nos cegue e nos impeça de ser surpreendido pelas pessoas.

Agora, pare e reflita: você também não é uma pessoa preconceituosa?

2 Comentários:

Peyton Treborn disse...

TODOS são preconceituosos! E quem falar que ñ é ou nunca foi com certeza é um grande mentiroso!
Olhar para as pessoas que ainda não conhecemos, ou as vezes conhecemos bem pouco, e fazer um pré-jugamento é quase que algo trivial de nosso cérebro. O título do seu post diz tudo! =D
O que precisamos é aprender a lidar com as diferenças.
Até pq o mundo seria bem chato se fosse tudo igual (;

=**

Cristiano Contreiras disse...

Toda forma de preconceito, julgamento e agir mascaradamente me causa náuseas.

Seu blog propõe a reflexão, parabéns, bom teor os posts!